As partituras neste blog podem ser reproduzidas e utilizadas para a execução musical livremente desde que sem fins lucrativos. Recomendo apenas que se divulgue de onde foram retiradas para que mais pessoas possam ter acesso a todo o material disponível.

Curta nossa página no facebook :

http://www.facebook.com/inspiradonogregoriano

Siga-nos no twitter:
http://twitter.com/insp_gregoriano

Se inscreva no canal do youtube

Se preferir siga nossa coleção no google + para visualizar as partituras. Ou nosso perfil no google + para seguir os vídeos publicados via youtube.

Os links para download de pdfs que estão em algumas postagens são da página associada:
https://sites.google.com/site/inspiradonogregoriano/ quem preferir pode acessá-la diretamente na seção download e baixar por lá os pdfs, também há nela feed mostrando as últimas postagens do blog.



segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Lembrete importante sobre as adaptações do Kyrie (ato penitencial) publicadas no blog

Sobre as adaptações do Kyrie (Senhor, tende piedade...)postadas no blog:

Gostaria de lembrar a todos que visitam o blog que há três formas previstas pelo missal para o ato penitencial:
  o "confesso a Deus todo poderoso..." seguido da absolvição sem valor de sacramento e depois as invocações do kyrie (Senhor, tende piedade...)
o "Tende compaixão de nós, Senhor. Porque somos pecadores..." seguido da absolvição sem valor de sacramento e depois as invocações do kyrie (Senhor, tende piedade...)
as invocações do Kyrie junto com "tropos" (Senhor, que vieste chamar os corações arrependidos, tende piedade...) seguidas da absolvição sem valor de sacramento.

PORTANTO:
Tendo em vista que as partituras postadas neste blog são apenas com as invocações (Senhor, tende piedade...) sem os tropos ENTÃO AS MÚSICAS POSTADAS NESTE BLOG com essas invocações devem ser cantadas DEPOIS da absolvição sem valor de sacramento DEPOIS DA 1ª forma ou 2ª forma mencionadas.  AS MÚSICAS POSTADAS NESTE BLOG PARA O ATO PENITENCIAL NÃO SUBSTITUEM O "CONFITEOR" ("confesso a Deus...") ou o "TENDE COMPAIXÃO DE NÓS..." e NÃO VALEM COMO A 3ª FORMA PREVISTA PORQUE NÃO CONTÉM TROPOS. É importante que os músicos conversem antes com o sacerdote para que ele reze com os fiéis uma das duas primeiras formas e então espere que os músicos comecem a cantar as invocações logo após a absolvição ("Deus todo poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados...amém")



Nenhum comentário:

Postar um comentário